"Restava-me o amparo dos livros" - José Jorge Letria

segunda-feira, 11 de março de 2013

1.º Parágrafo: O Amor é Para os Parvos de Manuel Jorge Marmelo


"Costumavas dizer: 
- Quando penso em ti, vejo-te com a cabeça pousada nos meus joelhos, a olhar para mim com olhos grandes. Às vezes tens os olhos fechados e  estás a dormir, mas o que interessa é que é assim que eu penso em ti: com a cabeça pousada nos meus joelhos, quieto, enquanto passo a mão, devagar, pela escova mole dos teus cabelos"

in O Amor é para os parvos de Manuel Jorge Marmelo, página 9

Sem comentários:

Publicar um comentário