"Restava-me o amparo dos livros" - José Jorge Letria

sábado, 3 de março de 2012

Nunca me Esqueças - Lesley Pearse

Com tanta viagem de autocarro terminei o livro mais rápido do que pensava.
Posso dizer que este livro é um exemplo que não devemos julgar os livros pelas capas ou pelas sinopses. E porquê? Porque, neste caso, a sinopse não faz qualquer sentido. O romance expresso nela é um ponto secundário da História de Mary Broad, que foi uma mulher fantástica, uma heroína no seu tempo, e que sofreu com todas as adversidades. Um exemplo de mulher que ultrapassou as dores mais profundas e os momentos mais inesperados. Afirmo que ainda bem que a sinopse não faz qualquer sentido, porque fui com poucas expectativas para esta leitura, mas assim que comecei a ler mudei logo de opinião. Vale a pena ler e conhecer a Austrália como ela era na altura em que se tornou um simples colónia inglesa, conhecer as adversidades que os criminosos deportados passaram na viagem e na sua estadia complicada numa terra quase infértil e abandonada.

Digo ainda, em muitos momentos senti vontade de chorar, mas não queria passar por maluca dentro do autocarro, e resolvi fazer uma força enorme para não verter lágrimas.

Vou deixar a sinopse na mesma, embora não faça muito sentido: 

Até onde iria por amor?
Num dia…
Com um gesto apenas…
A vida de Mary mudou para sempre.

Naquele que seria o dia mais decisivo da sua vida, Mary - filha de humildes pescadores da Cornualha - traçou o seu destino ao roubar um chapéu.
O seu castigo: a forca.
A sua única alternativa: recomeçar a vida no outro lado do mundo.
Dividida entre o sonho de começar de novo e o terror de não sobreviver a tão dura viagem, Mary ruma à Austrália, à época uma colónia de condenados. O novo continente revela-se um enorme desafio onde tudo é desconhecido… como desconhecida é a assombrosa sensação de encontrar o grande amor da sua vida. Apaixonada, Mary vai bater-se pelos seus sonhos sem reservas ou hesitações. E a sua luta ficará para sempre inscrita na História.
Inspirada por uma excepcional história verídica, Lesley Pearse - a rainha do romance inglês - apresenta-nos Mary Broad e, com ela, faz-nos embarcar numa montanha-russa de emoções únicas e inesquecíveis.




5 comentários:

  1. Este é dos tais livros que sofre do "problema da má sinopse"...

    ResponderEliminar
  2. A sinopse é mesmo absurda e fora de contexto!

    ResponderEliminar
  3. Este foi o primeiro livro que li da autora, depois disso já li todos os outros que foram publicados em português. Gosto imenso, é dificil referir qual o que mais gostei:) aconselho a leitura dos outros também:)

    ResponderEliminar
  4. Respostas
    1. Não percas a oportunidade. é muito bom ;)

      Eliminar