"Restava-me o amparo dos livros" - José Jorge Letria

domingo, 16 de dezembro de 2012

1.º Parágrafo - Crónicas do Sul de Luis Sepúlveda


"Na semana passada realizou-se na Casa da América, em Madrid, uma jornada sobre literatura chilena. e. no momento de falar do Chile, quis falar do melhor do meu país, da sua gente esperançada em alcançar essa normalidade democrática que nos foi arrebatada e que. quinze anos após a ditadura, ainda não nos foi devolvida em todo o seu esplendor, com todos os direitos garantidos. O melhor do Chile é a sua gente que, maioritariamente, deseja a plena normalidade das instituições e a verdade sobre os absurdos mitos que determinam grande parte da realidade chilena."

in Crónicas do Sul,página 7 de Luís Sepúlveda

Sem comentários:

Publicar um comentário